Somos “200 milhões de trouxas sendo explorados por seis bancos”. Quem falou isso foi Paulo Guedes, o Ministro da Economia.
Assim, considerando a lista do Valor Econômico, entre os 100 maiores bancos brasileiros, os cincos primeiros dominam 80% do mercado. Sendo o Itaú com 20%, o Banco do Brasil com 18%, o Bradesco e a Caixa Econômica com 16% cada um e o Santander com 10%. Já o 6º maior banco é o Safra, com apenas 2% do mercado.

Do 7º lugar em diante, quase todos têm participação próxima de zero, consequentemente, mostrando o tamanho da concentração bancária no Brasil.

Muitos argumentam que isso caracteriza um oligopólio e desfavorece os clientes, que, sem muita opção, acabam pagando juros altos por um serviço não tão bom como poderia ser. Ou seja, O Ministro tem razão, somos 200 milhões de trouxas.

Concorrência:

A concorrência perfeita é caracterizada por um mercado em que há infinitos clientes e infinitas empresas oferecendo o mesmo produto, de modo que sempre haverá um estímulo às empresas entregarem o melhor produto ao menor preço possível, ou os clientes comprarão do concorrente.

É claro que nunca existiu infinitas empresas, mas essa é uma ideia conceitual para entendermos qual seria a situação ideal e pensarmos em o que ser feito para que as coisas se aproximem disso, de modo a favorecer todo mundo. Nesse sentido, tanto o empresário que se destacar, oferecendo o melhor produto ao menor preço, atraindo mais clientes; como seus consumidores, que vão ficar mais satisfeitos e ainda economizar, pagando mais barato por um produto melhor.

Continue lendo a matéria aqui na UOL.

Time MatchMoney

Comece a investir aqui.


Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter para novidades e promoções exclusivas e ganhe um ebook grátis.