Inteligência financeira é um assunto de extrema importância para quem quer ter uma vida financeira mais saudável e se aventurar no mundo dos investimentos correndo menos riscos.

Mesmo quem nunca parou para pensar no assunto pode começar a desenvolver inteligência financeira já. Isso porque é ela que nos permite cuidar do nosso dinheiro com maior consciência e de uma maneira saudável. Confira algumas dicas para começar a investir com inteligência a partir de hoje:

Tenha uma planilha de gastos

Antes de qualquer outra coisa, vamos do básico. Parece bobagem, mas é crucial você saber de onde vem e para onde vai o seu dinheiro. Para isso, o uso de planilhas, aplicativos e até mesmo cadernos para anotações de gastos é um grande auxiliar nessa tarefa.

Com as contas na ponta do lápis, você pode começar a estimular metas e limites, do quanto quer (e pode!) gastar no mês para, enfim, sobrar um dinheiro a mais para investir.

Estude o mercado e saiba o básico

Você não precisa ser um expert em finanças, mas saber o básico da economia é bom para entender o que acontece no mercado e como isso impacta o seu dinheiro. Por exemplo, aquelas letrinhas que geralmente aparecem em qualquer matéria de economia são muito importantes para o seu bolso. Olha só algumas delas:

  • SELIC: é a taxa básica de juros do país. Ela é definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) e é responsável por ajudar a equilibrar a inflação.
  • CDI: o Certificado de Depósito Interbancário é a taxa cobrada pelas movimentações de dinheiro entre os bancos, por exemplo quando um banco empresta dinheiro para outro.
  • IPCA: trata-se do Índice de Preços para o Consumidor Amplo, que é medido todos os meses pelo IBGE para acompanhar as variações de preços no comércio. Ele também é considerado pelo Banco Central como o índice brasileiro oficial da inflação ou deflação.

Existem diversas outras siglas que fazem diferença no seu dia a dia financeiro. Mas não se preocupe: você aprende devagar.

Defina os seus objetivos

O que você quer fazer com o seu dinheiro? Guardar para aumentar o patrimônio? Juntar para realizar algum sonho, como viagem, casamento, comprar uma casa? É importante saber quais são seus objetivos para dar ao seu dinheiro o destino ideal que ele merece.

Quer uma dica? Para todo bom investidor, essas duas opções abaixo são de extrema importância para você começar a investir já:

  • Reserva de emergência: o próprio nome já diz – aquele dinheiro que você tem guardado para caso precise em uma situação de emergência.
  • Aposentadoria: o dinheiro investido que vai garantir a tranquilidade que você merece lá na frente.

Com os objetivos definidos, fica mais fácil se planejar e escolher os seus investimentos.

Não caia em armadilhas emocionais

Às vezes as nossas decisões podem não ser tão racionais quanto imaginamos. É que em Economia Comportamental existem alguns estudos sobre vieses que são estruturalmente aceitos, de maneira inconsciente, e que muitos investidores acabam caindo na hora de investir. Confira alguns deles para você ficar atento e não cair em armadilhas emocionais:

  • Viés da Confirmação: é quando procuramos apenas informações que estejam de acordo com o que acreditamos e ignoramos aquelas que contradizem o que pensamos. Esse viés é um tanto nocivo para investidores, pois faz com que foquem apenas em um investimento por já ter criado uma ideia de que ele é o melhor, sem mudar de opinião mesmo quando o cenário é desfavorável.
  • Viés da Manada: o famoso “Maria-vai-com-as-outras”. É quando o investidor acaba seguindo o que todas as outras pessoas estão fazendo, ao invés de se informar e ir por suas próprias convicções.
  • Viés do Status quo: aqui podemos considerar como uma “preguiça” em dar o primeiro passo ou se manter em inércia em uma situação, ficando estacionado em uma decisão por comodismo.
  • Viés da Aversão ao risco: trata-se do sentimento que temos ao perder, que de acordo com especialistas é maior do que o sentimento ao ganhar. Isso faz com que o investidor fique preso a um ativo mesmo se este estiver em queda, por exemplo, correndo mais riscos com o objetivo de tentar reparar eventuais prejuízos.

Investir com inteligência é um processo que demanda tempo e paciência. O essencial é sempre se manter informado e acompanhar os investimentos com atenção. Aos pouquinhos, você vai se tornando cada vez mais preparado para investir sem medo e de maneira segura.

Conheça mais sobre sobre a MatchMoney, clique aqui.


Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter para novidades e promoções exclusivas e ganhe um ebook grátis.