Saber quais as principais diferenças entre as aplicações em Renda Fixa e em Renda Variável é fundamental para o investidor iniciante. Ter um mix de investimentos de renda fixa e renda variável é essencial em toda carteira de investimentos. Mas, para construir um portfólio saudável é fundamental que o investidor adquira conhecimento e saiba as diferenças entre as duas modalidades.

Os investimentos de renda fixa são mais conhecidos, justamente pelos retornos estáveis e seguros.

Abaixo, vamos entender quais as principais diferenças entre a Renda Fixa e a Variável.

Renda Variável

Nessa modalidade, os preços das ações sofrem alterações a todo o momento, seja por eventos ocorridos nas empresas, instabilidade econômica ou o próprio mercado financeiro.
Em contrapartida, justamente por trazer mais riscos, a renda variável proporciona maior rentabilidade, principalmente se o investimento for feito com critério, diante de opções bem avaliadas e com diversificação. Investidores em renda variável normalmente são mais arrojados, tem um perfil menos conservador.

Um investimento de renda variável pode variar positivamente, gerando retornos interessantes, ou também pode variar negativamente. Assim, ao contrário da renda fixa, na renda variável não há garantias de retorno.

Alguns exemplos de investimentos em renda variável são:

  • Ações de empresas cotadas na Bolsa de Valores;
  • Commodities;
  • Câmbio;
  • Fundos;
  • Derivativos como opções de compra e venda;
  • Outras centenas de ativos.

Por conta das suas maiores oscilações de preço, a renda variável é considerada um investimento mais arriscado que a renda fixa. Concluímos que investimentos em renda variável não têm uma obrigação a pagar, apenas a possibilidade de render.

Renda Fixa

Primeiramente os investimentos de renda fixa funcionam como um empréstimo do seu dinheiro ao emissor, como bancos, empresas ou o governo.

Ou seja, em investimentos de renda fixa, você, como investidor, empresta seu dinheiro, efetivamente, a uma instituição (geralmente grande). Ela promete pagar você de volta no futuro com juros acrescentados.

Assim, concluímos que a renda fixa é nomeada desta forma, por oferecer rendimentos previsíveis aos seus investidores.

Esta previsão de rentabilidade está atrelada ao risco de investimento. Logo, as aplicações de renda fixa costumam oferecer maior segurança ao investidor.

Além disso, boa parte delas possui garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores de até R$ 250 mil.

Tipos de Renda Fixa

A renda fixa pode ser classificada quanto à forma de rentabilidade. Veja como cada uma delas funciona:

Prefixada

A taxa prefixada consiste em um rendimento fixo, por exemplo, 8% ao ano. Ou seja, ela se manterá a mesma até o vencimento. 

Por certo, os investimentos desta classe costumam ser recomendados quando há previsão de queda nas taxas de juros.

Neste cenário, os demais ativos tendem a pagar rendimentos menores em relação ao prefixado.

Por outro lado, outra finalidade desta categoria é quando você investe hoje com o objetivo de resgatar um valor exato no futuro. No momento da compra, já é possível saber quanto o seu dinheiro irá render até o vencimento.

As aplicações que podem oferecer taxas prefixadas são:

  • Tesouro Direto Prefixado
  • CDB
  • LC

Pós-fixada

Geralmente, a taxa pós-fixada está atrelada a um indexador da economia, como o CDI e a taxa Selic.

Portanto, o rendimento representa um percentual do indicador, por exemplo, 115% do CDI.

Assim, se o indexador subir, as remunerações aumentam e vice-versa. Então, como elas variam com o tempo, você terá apenas uma previsão dos resultados até a data do resgate.

Os ativos que pode ter rendimentos pós-fixados são:

  • Tesouro Direto Selic
  • CDB
  • LCI
  • LCA
  • LC

Híbrida

Por sua vez, rentabilidade híbrida possui uma parte fixa e uma variável, por exemplo, 5% + IPCA.

Geralmente, os investimentos desta categoria possuem como indexadores de inflação como o IPCA ou o IGP-M. Portanto, os rendimentos variam com o tempo.

Um dos atrativos dos investimentos com taxa de rentabilidade híbrida é o ganho real. Perceba que a sua taxa fixa é a remuneração acima da inflação.

Entretanto, esses ativos costumam ser recomendados aos investidores que desejam manter o poder de compra ao longo do tempo. 

Os investimentos que devem oferecer taxas de rentabilidade híbridas:

  • Tesouro Direto IPCA+
  • CDB
  • Debêntures
  • CRI
  • CRA
  • LCI
  • LCA
  • LC

Quer investir em Renda Fixa?

Agora que aprendeu que agora é a hora é de investir em imóveis! Que tal investir com a segurança da garantia de um imóvel?
MatchMoney é um modelo inovador de Fintech! 
Acima de tudo, um imóvel vai garantir a sua operação de investimento.  

Aqui, damos oportunidade para que pequenas e médias empresa da Construção Civil. Assim, em nossa plataforma, elas podem adiantar seu contratos futuros. Isso ajuda a economia do setor crescer. Afinal a geração de empregos depende de todos.

Já que, incentiva o empreendedorismo, a MatchMoney democratiza investimentos seguros e rentáveis.


Conheça mais sobre nossos produtos Aqui.

Time MatchMoney


Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter para novidades e promoções exclusivas e ganhe um ebook grátis.