A última vez que o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) aumentou a SELIC foi em agosto de 2015. Naquele momento, a taxa saltou de 13,75% para 14,25%. Depois disso, o que o cenário econômico observou foram quedas sucessivas da SELIC até sua estagnação em 2%, cenário que se seguiu desde agosto de 2020.

Inaugurando um novo ciclo após esse período de baixa, nesta última quarta-feira, 17/03, o Copom anunciou uma nova retomada de alta da SELIC: ela teve um aumento de 0,75%, passando de 2% a 2,75%.

Por que o Banco Central aumentou a taxa SELIC?

A taxa SELIC é a taxa básica de juros do país que serve para conter a inflação. Com a taxa SELIC em baixa, a intenção é estimular o consumo no país para aumentar a inflação, quando esta se encontra abaixo do esperado. Assim, o acesso a empréstimos e crediários se torna mais barato e o poder de compra dos brasileiros melhora.

Mas, devido ao atual cenário de pandemia do novo coronavírus e de uma inflação cada vez maior, aumentar a SELIC já era algo esperado nas últimas semanas por diversos especialistas, justamente para tentar conter a alta sem freio que a inflação do país vem apresentando.

Mas e agora, onde investir meu dinheiro?

Com a nova taxa da SELIC em 2,75%, algumas dúvidas começam a surgir: o que essa nova definição muda para os investidores nos próximos meses? Vale a pena investir em Renda Fixa?

Desde o início da pandemia, e até mesmo antes, com a crise de 2015, o mercado de Renda Variável se tornou um forte atrativo para investidores de todo o país, principalmente em FIIs (Fundos de Investimento Imobiliário) e Ações. Agora, com o novo aumento da SELIC, os olhos se voltam aos investimentos de Renda Fixa.

Mas para escolher a melhor opção que se deve aplicar agora é preciso ter em mente o atual contexto de pandemia de coronavírus, que se encontra no seu auge e ainda apresenta indefinições de como seguirá nos próximos meses. Além disso, é importante também estar de olho no risco fiscal e no fato do país estar vivendo um aumento da inflação que se segue também crescente. Ou seja, o lucro real, no curto prazo, ainda não é certeza.

Por isso, e de acordo com diversos especialistas do mercado financeiro, a Renda Fixa, especialmente a de médio prazo, ou seja, de no mínimo 2 anos, é o investimento mais indicado para quem quer aplicar seu dinheiro agora. Investir em opções que apresentam um período maior de vencimento pode prevenir as incertezas do mercado nos próximos meses e proteger o patrimônio dos investidores.

A SELIC ainda vai aumentar?

A expectativa da taxa SELIC de agora em diante é que ela continue em alta. Diversos especialistas fazem uma projeção de que ela possa chegar, em média, a 5% ainda em dezembro de 2021. O Bank of America (BofA) acredita que, no final de 2022, a taxa passe de 5,25% para 5,75%.

Leia a matéria completa na Folha: clique aqui!


Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter para novidades e promoções exclusivas e ganhe um ebook grátis.