Fim de ano é sinônimo de muitas coisas no âmbito financeiro: dinheiro a mais com o pagamento do 13º salário, férias, presentes, pagamento de impostos, etc. Com as demandas que normalmente surgem nesta época, é difícil encontrar tempo ou disposição para organizar as finanças.

No entanto, para não começar o ano com dívidas e fazer um uso inteligente e estratégico dos recursos, é importante dedicar um momento de atenção às finanças no fim de ano. Afinal, ninguém quer começar o ano novo no vermelho.

Por isso, se a sua prioridade é um momento de descanso nas férias, no artigo de hoje vamos mostrar como fazer seu 13º render mais para aproveitar o fim de ano com tranquilidade. Continue lendo para saber mais.

Planejamento financeiro de fim de ano: por onde começar?

O princípio de toda vida financeira é a organização e o planejamento. Esses elementos são essenciais para manter as rédeas sob controle quando o assunto é dinheiro. Por isso, antes de gastar seu 13º salário e os rendimentos que você recebe no fim de ano, é importante fazer cálculos, estabelecer metas e planejar a melhor forma de aplicar os recursos.

Assim, a recomendação, neste sentido, é anotar os valores a serem recebidos e todos os gastos que você pretende ter. A lista pode ser grande, mas, muitas vezes, o dinheiro não comporta tudo. Por isso, é preciso olhar com racionalidade para a situação real e elencar as prioridades da sua lista.

5 dicas para o seu planejamento financeiro de fim de ano

Para ajudar o seu planejamento financeiro de fim de ano, separamos 5 dicas que ajudarão você a ter clareza sobre a situação e, assim, fazer as melhores escolhas para o seu 13º.

1. Priorize o pagamento de dívidas

O primeiro passo para uma vida financeira equilibrada é se livrar das dívidas. Portanto, se você possui dívidas ou contas atrasadas, a quitação delas deve ser a sua prioridade máxima. Além disso, com dinheiro para fazer o pagamento à vista, é possível negociar taxas de juros mais baixas e até descontos em determinadas contas.

É muito difícil encontrar algum investimento que renda juros mais altos do que aqueles cobrados em dívidas. Assim, para a sua organização financeira de fim de ano ser bem sucedida, é imprescindível ter como prioridade essa questão e fazer dela o ponto de partida do seu planejamento.

2. Não esqueça das contas fixas de fim de ano

Fim de ano também é sinônimo de pagamento de impostos: IPTU, IPVA, imposto de renda, seguro, etc. Muitos destes impostos, apesar de terem seu vencimento programado para o início do ano, oferecem um bom percentual de desconto quando pagos até o fim de ano.

Assim, seja para antecipar o pagamento ou fazê-lo até a data de vencimento, é importante que o seu planejamento considere estas contas fixas e que uma parte do dinheiro seja reservada para o pagamento delas.

3. Monte ou engorde uma reserva de emergência

O dinheiro recebido no fim de ano pode ser uma excelente oportunidade de começar ou engordar sua reserva de emergência. Um bom planejamento prevê economizar e guardar uma parte da renda. Assim, se você não conseguiu fazer isso até agora, seu 13º pode ser o pontapé inicial.

Investir uma pequena parte deste recebimento é a porta de entrada para muitas pessoas que se tornam grandes investidoras e com isso conseguem conquistar seus objetivos. Além disso, a reserva de emergência serve como suporte em imprevistos financeiros, por isso deve ser contemplada no planejamento de fim de ano.

A MatchMoney possui opções de investimento para quem está iniciando ou deseja diversificar a sua carteira. Clique aqui e faça uma simulação gratuita agora mesmo.

4. Separe uma parte para gastar com o seu lazer

Fim de ano é sinônimo de festas, encontros, viagens e férias. Se você trabalhou duro o ano inteiro, é justo que possa usufruir disso também. Por isso, reserve uma parte do seu 13º para gastar com o seu bem-estar. Escolha um lazer, uma viagem ou algo que queira fazer por si mesmo para alocar uma parte do seu dinheiro extra.

Para que o seu planejamento seja efetivo, organize-se dentro da sua realidade, observando todos os demais critérios já mencionados e tendo uma justa hierarquia nas prioridades. Não faça loucuras com o seu dinheiro, especialistas recomendam que você gaste no máximo 20% do dinheiro extra neste tipo de lazer.

5. Compre os presentes e faça pagamentos à vista

Fim de ano também é sinônimo de presentes. Afinal, as festas se aproximam, as confraternizações e amigos secretos acontecem e a demanda de presentes também aparece. No entanto, com um bom planejamento, é possível fazer boas escolhas neste quesito.

Assim, reservando uma parte do dinheiro para este fim, muitas vezes, é possível conseguir um bom desconto em presentes com o pagamento à vista. Além disso, você já começa o ano mais aliviado, sem aquela fatura imensa que fugiu ao controle no cartão de crédito.

Colocando todas estas dicas em prática, é possível fazer um bom planejamento financeiro de fim de ano, curtir as férias e fazer seu 13º render ainda mais.

Comentários