Casa, loja, terreno, galpão… se você está quitado e em seu nome, você já pode recorrer ao crédito garantido por imóvel. Veja o que é home equity e descubra se vale a pena. 

Você já imaginou pegar um empréstimo com uma instituição financeira, deixando o seu imóvel como garantia? 

Isso é o que é home equity, uma modalidade muito comum nos Estados Unidos e outros países estrangeiros.

Crescendo a largos passos entre o mercado de crédito brasileiro, a oportunidade de oferecer um imóvel em troca de empréstimos altos e baixas taxas de juros está chamando a atenção de muitas pessoas. 

Se você é um dos interessados e quer saber mais sobre o que é home equity e suas vantagens, confira as principais informações a seguir. 

O que é home equity? 

O home equity nada mais é do uma modalidade de crédito em que o solicitante dá como garantia de pagamento um imóvel próprio. 

Apesar do empréstimo com garantia não ser um dos mais procurados no Brasil, a modalidade existe por aqui também. 

No entanto, diferente do home equity, o comportamento mais comum entre os brasileiros é oferecer automóveis como garantia, e não imóveis. 

Esse cenário, porém, parece estar passando por algumas mudanças, já que, há algum tempo, a modalidade está sendo aprimorada pelo Banco Central do Brasil e já é viabilizada. 

Como funciona o home equity na prática?

Assim como para o empréstimo consignado, a garantia é o salário do trabalhador ou o benefício do aposentado, no home equity são os imóveis que resguardam as instituições financeiras de que o valor solicitado será, de fato, quitado

Essa prática de deixar a própria casa como garantia do valor emprestado é muito eficiente para reduzir as taxas de inadimplência, visto que o que está em jogo é muito valioso. 

Além dessa vantagem para o credor desse da relação (no caso, a instituição financeira), há também alguns pontos relevantes para quem solicita o empréstimo, como o prazo maior de pagamento e uma taxa de juros relativamente mais baixa. 

E como funciona o home equity na prática, você pode estar se perguntando. Ele acontece da seguinte forma: uma pessoa física ou jurídica vai até um banco para solicitar um crédito e, como garantia, concede um imóvel próprio para a instituição.

Assim, enquanto o prazo de pagamento do empréstimo estiver em aberto, o solicitante não é mais dono do seu imóvel, mas sim o banco, que realiza uma transferência de titularidade da propriedade. 

Quando o empréstimo é finalizado e totalmente quitado, o imóvel volta a pertencer ao solicitante do dinheiro. 

Agora, caso não seja possível arcar com a dívida, a pessoa acaba sofrendo a perda da casa, que continuará associada ao nome da instituição. 

Vale lembrar que o imóvel não precisa ser, necessariamente, uma casa, pois também são aceitos apartamentos, terrenos, espaços, lojas e salas comerciais e até galpão como garantia.

No entanto, independentemente do imóvel que a pessoa possui, para que a modalidade de home equity seja aprovada, é necessário que o imóvel de garantia esteja no nome do solicitante e esteja completamente quitado

Outro ponto interessante sobre o home equity é que o empréstimo também pode ser contratado por uma empresa, pessoa jurídica, seguindo as mesmas regras: imóvel quitado no nome ou razão social. 

Leia também: O que é fonte de renda passiva? Entenda como aumentar seus ganhos sem trabalho extra 

Existe home equity no Brasil?

Agora que você sabe o que é home equity e como o empréstimo funciona, pode ser que tenha se interessado por oferecer ao banco um imóvel como garantia.

Mas, afinal, existe home equity no Brasil? 

Apesar de ser uma prática mais comum em países do exterior, os brasileiros já estão descobrindo o que é home equity e a modalidade está ganhando maior destaque por aqui.

Devido aos seus benefícios, o Banco Central do Brasil tem apostado que o home equity passe a ganhar espaço entre as modalidades de crédito no país

Hoje, já existem algumas fintechs de crédito que estão aproveitando a modalidade para oferecer crédito com taxas de juros mais baixas

Portanto, se você quer recorrer ao empréstimo garantido por imóvel, a principal dica é ficar atento à instituição à qual você irá solicitar o crédito, e só o faça após confirmar que se trata de uma empresa confiável. 

3 maiores vantagens do crédito garantido por imóvel 

Agora que você já sabe o que é home equity, veja algumas das maiores vantagens de recorrer ao empréstimo. 

Taxa de juros menor

Independentemente do empréstimo escolhido, a taxa de juros é sempre um ponto relevante na hora de solicitar crédito com instituições financeiras. 

Assim, podemos citar as taxas de juros como uma grande vantagem do home equity, pois elas são consideravelmente mais baixas do que outras modalidades. 

Isso acontece porque, por ser um crédito com uma garantia maior, o risco do banco sofrer inadimplência é menor, o que possibilita a cobrança menor de juros. 

Prazo maior para quitar a dívida

Outro ponto alto dessa negociação é que, além de liberar valores de crédito mais altos, o prazo para quitar a dívida é muito maior. 

Claro que o tempo total pode variar dependendo da instituição em que o empréstimo é solicitado e do perfil do devedor, mas é uma característica comum no home equity oferecer prazos mais extensos. 

Sem necessidade de justificar a solicitação 

Em algumas modalidades de crédito, é comum que a pessoa precise informar ao banco para qual finalidade o dinheiro está sendo solicitado. 

Já no home equity, isso não é necessário. Assim, a ampla liberdade no uso dos recursos financeiros é outra das maiores vantagens do modelo.  

E aí, se interessou pelo crédito com garantia de imóvel? Se você está em busca da melhor alternativa para conseguir um crédito ou deseja melhorar o controle das suas finanças, veja outros artigos do nosso blog que podem te ajudar: 

Author

Head of Digital Marketing & Content na MatchMoney e investidor em evolução.

Comentários