Está pensando em investir, mas não sabe qual modalidade escolher? Veja agora as principais informações em um comparativo entre o Tesouro Direto e a poupança.  

Se você nunca guardou dinheiro na poupança, conhece alguém que já ou ainda faz esse investimento. Isso porque, entre os tipos de investimentos, a caderneta de poupança é a aposta de grande parte da população brasileira. 

Segundo dados do Banco Central do Brasil, em 2020, os brasileiros deixaram mais de R$ 166 bilhões de reais na poupança. O maior volume da história. 

Enquanto isso, o Tesouro Direto, outra modalidade de investimento que vem ganhando espaço no mercado financeiro, foi a aposta de cerca de 9,6 milhões de pessoas para aplicação de capital

Entre tantos dados e informações, a dúvida que surge é o que é melhor: poupança ou Tesouro Direto? Qual rende mais? Quais as diferenças entre eles? 

Veja agora o comparativo entre o Tesouro Direto e a poupança e responda essas e outras questões. Vamos lá! 

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é uma plataforma criada pelo Tesouro Nacional, em parceria com a B3,  para negociação de títulos públicos federais, através da internet, para pessoas físicas.

Na prática, a aplicação em títulos do Tesouro Direto é como um empréstimo realizado por uma pessoa comum para o governo. 

Ou seja, você empresta seu dinheiro para que o governo financie suas atividades e, em contrapartida, recebe juros sobre o valor investido, na data acordada durante o processo de compra.

Para aplicar dinheiro no Tesouro Direto, o investidor pode optar pelos seguintes títulos:

  • Título Prefixado: juros predefinidos no vencimento ou na forma de juros semestrais 
  • Tesouro IPCA+: parte da remuneração prefixada e outra parte na variação do IPCA 
  • Título Selic: juros pós-fixados com retorno proporcional à Taxa Selic. 

Para realizar esse comparativo entre o Tesouro Direto e a poupança, utilizaremos o Tesouro Selic, sendo o título que mais se assemelha à poupança.

E a poupança, o que é?

A poupança, por sua vez, é a modalidade de investimentos mais antiga e, como afirma o dado apresentado acima, mais utilizado entre os brasileiros.

Também conhecida como caderneta de poupança, é uma alternativa para guardar e investir dinheiro de forma simples e prática, pois pode ser feita por qualquer pessoa em uma agência bancária de sua preferência. 

Comparativo tesouro direto e poupança: as principais diferenças

Segurança

Em um comparativo entre tesouro direto e poupança, no que diz respeito à segurança, alguns pontos precisam ser considerados.

Os títulos do Tesouro Direto são cobertos pelo Tesouro Nacional, o “caixa do Brasil”, e são considerados os investimentos mais seguros da economia brasileira. 

Isso porque o dinheiro que é investido está assegurado pelo governo, e para que a perda desse valor aconteça, toda a economia brasileira precisaria entrar em declínio, começando com a falência de todas as instituições financeiras e bancos. 

Uma realidade que, dificilmente, viria a acontecer. 

Já a poupança conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que assegura investimentos em até R$ 250 mil por CPF e por instituição bancária, limitados a um milhão de reais.

Na prática, isso significa que caso algo aconteça com o banco, o investidor receberá o valor investido considerando um teto com esse valor. 

Rentabilidade 

A rentabilidade é um dos aspectos mais relevantes para um investidor, independente da aplicação escolhida. Abaixo, veja como se daria a rentabilidade em um comparativo entre Tesouro Direto e poupança.

O Tesouro Selic, título de maior semelhança à poupança que usaremos para realizar a comparação, possui um rendimento de 100% da Taxa Selic (taxa básica de juros)

Ou seja, se a Taxa Selic está em 3%, por exemplo, então a aplicação irá tender 3% ao ano, pois o rendimento do tesouro é proporcional à Selic. 

Utilizando outro exemplo para ficar mais claro, se a Taxa Selic estivesse hoje em 5,5%, então o título renderia exatamente 5,5% ao ano. 

Já na poupança a regra é outra: 

  • Taxa Selic acima de 8,5% ao ano: valor investido na poupança rende 0,5% ao mês + Taxa Referencial 
  • Taxa Selic igual ou menor a 8,5% ao ano: rendimento de 70% do valor da taxa básica + Taxa Referencial 

Para ilustrar, vamos supor que a Selic esteja a 3%. Dessa forma, a poupança iria render 70% da taxa, ou seja, 2,1% ao ano + a TR, que atualmente está zerada. 

Enquanto o investimento no Tesouro Direto, no título Selic, renderia 3% ao ano. 

Rendimento diário 

E em relação ao rendimento diário? O Tesouro Direto rende mais que a poupança? 

Na realidade, o investimento no Tesouro Direto rende diariamente, o que não acontece com a poupança. Se você acessar a plataforma, conseguirá acompanhar o rendimento proporcional ao valor todos os dias.

na poupança o rendimento é mensal, em ciclos de 30 dias, atualizado sempre na data de abertura, conhecida como aniversário. 

Por exemplo, se você realizou um depósito na poupança no quarto dia do mês, o resgate do dinheiro deve ser feito a partir do dia 4 do mês seguinte para que o rendimento não seja perdido. 

Agora, caso você opte por resgatar o valor no dia 2, por exemplo, não será calculado nenhum rendimento. 

Taxas 

No comparativo entre Tesouro Direto e poupança, no quesito cobrança de taxas, a poupança sai na frente, pois não há custo para realizar um investimento.

Em contrapartida, ao investir no Tesouro Direto, especificamente no Título Selic, você precisará arcar com os custos:

  • Imposto de Renda, segundo a tabela regressiva do IR, sobre o valor rendido (alíquota varia conforme o tempo de aplicação do dinheiro)
  • Imposto sobre Operações Financeiras (zerado em aplicações superiores a 30 dias)
  • Taxa de Custódia sobre o valor total investido 

Em 2020, porém, houveram algumas mudanças em relação à Taxa de Custódia: para investimentos de até R$ 10 mil não há cobrança da taxa. Já para investimentos maiores, a taxa é cobrada apenas acima do valor que ultrapassou o limite de R$ 10 mil. 

Liquidez 

A liquidez de um investimento é o tempo de espera para o resgate do valor investido. Nesse aspecto, a diferença entre o Tesouro Direto e a poupança é quase inexistente.

Se você possui um valor investido na poupança e quer resgatar esse dinheiro para uma emergência, você consegue ter o dinheiro em mãos a qualquer momento, basta fazer a solicitação. 

Já o Tesouro Selic trabalha com a modalidade D+1. Ou seja, quando você solicita o resgate, o valor é disponibilizado na conta da corretora no próximo dia útil. 

Então, o que é melhor? Poupança ou Tesouro Direto? 

Comparando todas as informações sobre a poupança e o Tesouro Direto é possível concluir que, exceto pelo aspecto da cobrança de taxas, o investimento no Tesouro, sobretudo no Título Selic, pode ser mais vantajoso. Afinal, esse tipo de investimento oferece:

  • Maior grau de segurança
  • Rendimento superior
  • Rentabilidade diária

Em relação à liquidez, podemos dizer que ambas são opções interessantes, especialmente para investir uma reserva de emergência, que pode ser resgatada sem maiores dificuldades caso haja necessidade. 

Se o Tesouro Selic é a nova poupança, como muitos falam, não podemos afirmar. Mas para iniciar no mundo dos investimentos, o título é, sim, uma excelente alternativa.

Portanto, a recomendação é sempre continuar atualizado sobre o mercado de investimentos para aplicar seu dinheiro com mais inteligência e alinhado aos objetivos.

Gostou do conteúdo? Então, você também poderá gostar de:

Author

Head of Digital Marketing & Content na MatchMoney e investidor em evolução.

Comentários