Procurando formas de diversificar seus ganhos? Então chegou a hora de apostar em múltiplas fontes de renda. Conheça algumas atividades que você pode investir. 

Quando falamos em investimentos, tão importante quanto economizar e poupar, é diversificar suas fontes de renda

Para os investidores, o conceito de diversificação não é nenhum segredo. Afinal, entre aqueles que aplicam dinheiro, sabe-se bem que apostar todas as fichas em um único produto não é nada estratégico. 

No entanto, essa ideia não deve fazer parte da nossa realidade apenas quando começamos, de fato, a investir. Ela deve iniciar ainda no momento de levantar recursos, pois é uma garantia maior de estabilidade financeira

Por isso, se o objetivo é aumentar os seus recursos financeiros, chegou a hora de pensar seriamente em criar múltiplas fontes de renda. 

6 maneiras de desenvolver múltiplas fontes de renda ainda hoje 

Pronto para potencializar seus ganhos mensais e diversificar suas fontes de renda? Então veja abaixo algumas das alternativas mais interessantes para começar a aplicar e, futuramente, ampliar seus aportes financeiros. 

1. Milhas de cartão de crédito 

O cartão de crédito é um verdadeiro passivo na vida da maioria das pessoas. Ou seja, algo que gera gastos e despesas. 

Por isso, quando falamos em diversificar, em ter múltiplas fontes de renda, transformar o cartão de crédito em um ativo pode ser uma alternativa interessante.

Assim, o primeiro passo é começar a utilizar aqueles cartões que possuem programas de fidelidade em milhas. E, visto que seu uso começa a acumular esse recurso, você tem uma fonte de renda alternativa. 

Isso porque, ao acumular esses “pontos”, é possível, caso não seja do seu interesse utilizá-los, comercializar para outras pessoas. 

A prática é uma forma legal de levantar um dinheiro extra, sobretudo se o uso do cartão de crédito é muito frequente no seu dia a dia. Assim, ao invés de perder sua pontuação ao chegar na data de expiração, o dono do cartão pode vender as milhas que não irá utilizar.

Afinal, milha não usada é dinheiro jogado fora! Segundo levantamento do Banco Central, mais de 235 bilhões de milhas foram acumuladas em 2019 pelos brasileiros, sendo que desse número, 43,6 bilhões foram perdidas. 

Ou seja: muitas pessoas perderam a chance de conseguir uma fonte de renda alternativa

2. Bazar e lojinha online

Entre os adeptos do minimalismo e da filosofia de viver com pouco, a venda de bens pessoais já se tornou um caminho para conseguir múltiplas fontes de renda. 

Afinal, se a ideia é aumentar seus recursos financeiros, porque não conferir aqueles objetos que estão encostados, sem uso, e que podem se transformar em um dinheiro extra? 

Assim, além de poupar, pois o objetivo é a venda e não a compra, você pode conseguir uma fonte de renda alternativa apenas com aqueles desapegos em excelente estado, mas que já não fazem sentido para sua realidade.

Para se ter uma ideia, segundo um estudo da plataforma ThredUp, o segmento de revendas deve movimentar cerca de US $64 bilhões até 2024. Esses números falam, sobretudo, da revenda de peças de roupa de segunda mão. 

Muito promissor, certo? Para potencializar o negócio, também é possível contar com familiares e amigos que certamente também estão precisando “limpar” a casa para começar um bazar independente. 

O segredo para fechar com chave de ouro é não gastar o dinheiro levantado em novos produtos que não são necessários, mas direcionar o valor para a sua carteira de investimentos. 

Leia também: Aplicações financeiras com renda fixa: descubra as melhores alternativas para escolher

3. Links de afiliados

Outra forma de diversificar e conseguir múltipla fonte de renda é por meio dos links de afiliados ou associados. E certamente você já ouviu falar sobre o assunto!

No entanto, é interessante frisar que por mais que muito esteja sendo falado sobre marketing de afiliados e produtos digitais, essa não é a única forma de atuação.

Você pode utilizar dos links de afiliados para recomendar até mesmo produtos físicos e ser comissionado por essas vendas. 

Sabe a última compra que você fez para sua casa, que uma amiga adorou e ficou muito interessada? É possível, na maioria dos marketplaces, gerar um link para o produto. Assim, ao indicar para um conhecido, caso ele realize a compra, você ganhará um percentual de comissionamento. 

Algumas marcas muito conhecidas no segmento de afiliação para produtos físicos são a Amazon e a Magalu. Já para se afiliar a produtos digitais, as empresas mais populares são a Hotmart, Eduzz e Monetizze.  

4. Aluguel de automóveis

Especialmente no último ano, em que os brasileiros estiveram e continuam em um período de isolamento social, alguns bens de consumo, como é o caso dos automóveis, acabaram encostados — se tornando verdadeiros passivos em seu orçamento financeiro.

Isso significa que mesmo não sendo utilizados, apenas pelo simples fato de estar na garagem, o seu carro continuou gerando custos. 

Desse modo, quando falamos em desenvolver múltiplas fontes de renda, o aluguel de veículos pode ser uma alternativa a se considerar. Afinal, se o automóvel continua gerando custos, alugá-lo para outra pessoa pode ser uma forma de transformá-lo em um ativo (gerador de renda).

Assim, o valor mensal conseguido pode não apenas custear os gastos do veículo, como ainda se tornar uma fonte de renda alternativa, fazendo com que mais recursos possam ser direcionados para os investimentos mensalmente. 

Leia também: Como fazer reserva de emergência: descubra quanto guardar e onde investir

5. Rentabilizar habilidades 

Não há como falar sobre desenvolver uma múltipla fonte de renda sem citar a rentabilidade de habilidades. 

Afinal, por mais que itens físicos e bens pessoais possam ser uma fonte de renda alternativa, quando pensamos a longo prazo, monetizar habilidades e conhecimento ainda é a opção mais interessante. 

Se você sabe editar vídeos, por exemplo, pode ganhar um dinheiro extra oferecendo esse serviço para outras pessoas que desejam produzir conteúdos audiovisuais, mas não possuem habilidade. 

Outro exemplo de habilidade que pode ser monetizada é a produção de conteúdo digital. Já parou para pensar quantas empresas precisaram recorrer ao universo online para se manterem vivas? Nem sempre o fundador ou os profissionais que ali trabalham possuem o conhecimento necessário para trabalhar a presença digital daquela marca. E aí você pode entrar para conseguir uma nova fonte de renda.

Se você é fluente em um idioma, se sabe fotografar, se consegue criar coisas excelentes na cozinha… Independentemente de qual a sua maior aptidão, é possível que seus interesses complementem seu orçamento financeiro. 

6. Investimentos 

Para fechar nossa lista de alternativas para ter múltiplas fontes de renda não podemos deixar de citar os investimentos, uma das mais poderosas fontes de renda passiva. 

Uma renda passiva é aquilo que se converte em dinheiro sem depender do seu trabalho, tempo e esforço. Como acontece com os juros, lucros e dividendos das aplicações em produtos de investimentos.

Para ter resultados mais expressivos, no entanto, você deve investir grandes quantidades e por um prazo maior. 

Portanto, por mais que os investimentos sejam a fonte de renda alternativa mais especial da nossa lista, eles não excluem as outras possibilidades.

Afinal, ao ter múltiplas fontes de renda e recorrer às opções citadas acima, você aumenta seu leque de atividades produtivas, potencializa seus ganhos e pode realizar maiores aportes mensais. 

Assim, após aumentar sua renda, é possível aumentar também seus investimentos, e chegar cada vez mais perto da tão sonhada independência financeira

Gostou do conteúdo? Então, você também poderá gostar de:

Comentários