Não sabe o que é um BDR? Então descubra agora tudo sobre essa forma de investir no exterior com menos burocracia e veja se vale a pena para você.

Entre os diversos produtos do mercado financeiro, você já imaginou a possibilidade de investir em empresas estrangeiras?

Ter ações de empresas como Netflix e Google entre suas aplicações pode parecer muito distante, mas com o BRD essa realidade pode ser possível.

Se ao pensar em investimentos internacionais, você logo imagina um grande trabalho de análise de câmbio, altas taxas e corretoras estrangeiras, saiba que existe um caminho mais fácil para ter ativos de outros países em sua carteira, de uma forma mais simples e barata. 

Quer entender mais sobre isso? Então veja o que é um BDR e como esse investimento funciona, a seguir. 

O que é BRD?

Se você já se deparou com essa sigla por aí, certamente se questionou sobre o que é um BRD. 

Os Brazilian Depositary Receipts são ativos que representam ações de empresas de fora do país. 

Parece loucura pensar em investir em empresas como a Amazon ou a Apple, por exemplo? Com o BRD, é possível fazer esse tipo de aplicação. 

Na prática, diferente do que acontece com o investimento em ações de empresas nacionais, o BDR não é uma forma de compra direta, mas na aplicação em títulos representativos desses papéis

Parece complexo? Fica calmo! Agora que você sabe o que é BDR, vamos explicar como os Brazilian Depositary Receipts funcionam. Vamos lá! 

Como funciona o investimento em Brazilian Depositary Receipts?

Entender o que é um BDR pode ser complicado se você não compreender como o investimento funciona. 

Portanto, para começar, é muito importante que você saiba que a compra de um BDR não é, de fato, a compra de um ativo — em sua maioria, ações.

Na realidade, ao fazer essa aplicação, a pessoa investe em certificados que representam ativos de empresas estrangeiras, mas que são negociados na Bolsa de Valores brasileira.

Para isso acontecer, porém, é necessário que uma instituição depositária (as responsáveis por emitir BDRs no Brasil), faça a compra das ações estrangeiras e mantenha esses papéis em uma conta custodiante. 

Desse modo, a instituição se torna responsável por garantir que o BDR comprado pelo investidor brasileiro esteja, de fato, lastreado nesses títulos. 

Assim, é possível garantir que não haverá diferença entre o saldo da ação no exterior com os papéis de BDR comercializados na B3. Interessante, não é?

No fim, quando falamos em o que é um BDR, podemos entender que essa é uma alternativa simples e mais estratégica para os investidores brasileiros que desejam diversificar a carteira com ativos internacionais, sem que seja necessário abrir conta em instituições e corretoras de fora do país. 

No fim, o investidor que aplica em BDR pode aplicar em valores mobiliários estrangeiros sem ter que custear as taxas relacionadas à remessa de dinheiro para o exterior. 

Além de não precisar se preocupar com as variações de preços dos ativos estrangeiros lá fora, pois todas as operações realizadas no Brasil possuem liquidação em reais

Atualmente, para aqueles que se interessam no produto, existem mais de 700 BDRs disponíveis para negociação na plataforma da B3.

Veja também: Como atingir a independência financeira: 5 passos básicos e funcionais

Quais os tipos de BDRs disponíveis no Brasil?

Agora que sabemos o que é um BDR, chegou a hora de descobrir quais os tipos disponíveis na bolsa de valores, caso você esteja interessado em começar os investimentos.

Atualmente, há dois tipos de BDRs ao qual o investidor pode recorrer: os não patrocinados e os patrocinados. Essa categorização se dá pela forma com que os papéis são trazidos para o mercado acionário brasileiro. 

  • BDR Não Patrocinado: o tipo mais comum para comercialização na B3 é o não patrocinado. Na prática, quando o BDR recebe essa nomenclatura significa que a instituição depositária é a única responsável pela emissão dos títulos
  • BDR Patrocinado: já o patrocinado é o título que foi emitido pela empresa estrangeira, que contratou uma depositária brasileira para o lançamento dos BDRs. Isso normalmente acontece quando a empresa internacional tem interesse em fazer parte do mercado acionário do Brasil

Veja também: Investimentos seguros no Brasil: 4 produtos interessantes para você aplicar

3 principais vantagens do BDR para considerar 

1. Facilidade de acesso

Se antigamente, ao pensar em investir em ativos estrangeiros, era necessário que o investidor abrisse uma conta em uma corretora de fora do país e fizesse remessas internacionais… 

Atualmente, com o BDR, é possível fazer essas aplicações de forma mais fácil, desde que o investidor esteja cadastrado em uma instituição brasileira, sem a necessidade de fazer aportes internacionais ou lidar com taxas e tarifas estrangeiras.

2. Investimentos na moeda nativa

Outro ponto que pode ter passado despercebido por você enquanto falávamos sobre o que é um BDR é a questão do investimento estrangeiro em real. 

Afinal, já pensou que maravilha conseguir aplicar em ativos de fora do país sem se preocupar com cotações de moedas, etc? 

No BDR, o investidor realiza todas as operações em reais, por mais que as ações originais sejam cotadas em dólar ou outra moeda. 

Assim, além de facilitar o acesso ao produto, o investidor também pode se favorecer da redução de custos que isso pode gerar. 

Veja também: Investidor com perfil arrojado: 5 principais características + produtos para investir

3. Diversificação de portfólio de investimentos

Não podemos esquecer que um BDR, por mais que tenha suas operações de negociação, compra e venda realizadas em reais, ele está lastreado à ação original

Portanto, se você adquiriu papéis representativos de uma ação dos EUA por exemplo, automaticamente possui um investimento atrelado ao dólar. 

Dessa forma, essa pode ser uma excelente maneira de diversificar a carteira, tanto em produto de investimento, quanto em rentabilidade. 

Quem pode investir em BDR?

Hoje, qualquer investidor brasileiro pode realizar negociações de BDRs. Portanto, hoje, qualquer um pode aplicar em recibos de ações e outros títulos associados a empresas estrangeiras, independentemente do valor do seu patrimônio. 

Antes de 2020, porém, quando a permissão foi concedida, os Brazilian Depositary Receipts só eram permitidos aos investidores qualificados, ou seja, que possuíam ao menos R $1 milhão investidos.

Veja também: Tipos de riscos de investimentos: guia completo para iniciantes + exemplos

Afinal, vale a pena investir em BDR?

Agora que você sabe o que é um BDR e como esse investimento funciona, deve estar se perguntando se vale a pena ter essa aplicação em sua carteira, certo?

Bom, podemos afirmar que para fins de diversificação, o BDR pode ser muito interessante. Afinal, para muitos investidores, essa é a maneira mais prática, fácil e em conta de ter acesso ao mercado internacional. Sem que seja necessário abrir contas em corretoras de outros países ou se preocupar com operações de câmbio.

Ainda assim, apenas o investidor é capaz de dizer se vale a pena investir nesses títulos. É importante lembrar que a grande parte das empresas de alto valor não pagam dividendos

Portanto, se seu objetivo é faturar com rendimentos recebidos desses títulos, talvez não seja tão estratégico. Caso algumas empresas façam a distribuição de dividendos, esses valores são repassados para os investidores brasileiros também. 

No entanto, o caminho mais fácil para conseguir rentabilizar o ativo é a partir da sua negociação, caso aconteça uma valorização.

Por fim, para decidir se vale a pena investir em BDR, você não deve se esquecer que esse tipo de investimento possui como uma grande característica a volatilidade

Desse modo, antes de realizar a compra dos papéis, é fundamental que o investidor tenha ciência de que está adquirindo um título de renda variável, passível a riscos. 

E aí, depois de todas essas informações, investir em BDR parece interessante para o seu perfil e objetivos? 

Se você quer saber mais sobre outros produtos de investimentos, você pode conferir algumas sugestões nos seguintes conteúdos:

Author

Head of Digital Marketing & Content na MatchMoney e investidor em evolução.

Comentários